Atleta de Muriaé fica no Top 2 em campeonato no Rio de Janeiro

A atleta de Muriaé, Fabrícia Aparecida Nogueira da Silveira, de 23 anos, ficou no Top 2 Open estreantes e no Top 5 Novice, no campeonato Muscle Contest Rio -RJ- categoria Bikini. Esta foi a primeira vez que ela competiu num evento e já fez bonito. Fabrícia divide o tempo entre a profissão de nail designer e conta que treina desde os 16 anos, mas há pouco mais de 1 ano se dedica totalmente ao fisiculturismo, inclusive com dieta especializadas. “A preparação para o campeonato teve 12 semanas de dedicação total”, conta.

Ela conversou com o jornal A Notícia e falou um pouco de sua trajetória.

A Notícia – Como você foi apresentada ao mundo do fisiculturismo? O que te inspirou a começar nesse esporte?

Fabrícia – Faz um tempo que venho acompanhando algumas atletas de fisiculturismo, por gostar do corpo, estilo de vida, disciplina. E o que me inspirou a iniciar no esporte foi minha ida ao Arnold Classic Brasil, quando eu vi as competições pensei, quero fazer isso também.

A Notícia – Qual é a sua rotina de treinamento típica? Quantos dias por semana você treina e como é a divisão de grupos musculares?

Fabrícia – Minha rotina de treinamento é musculação de segunda a sábado e cardio todos os dias, totalizando 7 dias de treino na semana.


A Notícia – O fisiculturismo exige uma disciplina extrema. Como você equilibra sua rotina de treinamento com outros aspectos da vida, como trabalho, família e amigos?

Fabrícia – Não foi fácil conseguir conciliar tudo, mas como a própria pergunta já diz tive que ter disciplina para dar conta de tudo e muita organização. Mas tive pessoas que estavam me ajudando o tempo todo e isso foi muito importante para eu dar conta de tudo.


A Notícia – A dieta é uma parte fundamental do fisiculturismo. Pode nos contar um pouco sobre sua abordagem à nutrição e como você mantém sua dieta rigorosa?

Fabrícia – Meu namorado é nutricionista e isso já me ajuda muito, visto que ele entende minha rotina, sabe o que eu gosto e personaliza a dieta de acordo com minhas necessidades. Então consigo me organizar para manter a dieta sempre em dia.


A Notícia – Quais são os maiores desafios que você enfrentou em sua jornada no fisiculturismo? Como os superou?

Fabrícia – Acordar 4:30 todos os dias e encarar treino de poses, aeróbico e musculação foi desafiador, mas consegui superar devido a minha força de vontade, disciplina e organização.


 A Notícia – Além dos aspectos físicos, como você trabalha sua mentalidade para se manter motivada e focada em seus objetivos?

Fabrícia – Foquei minha mente no objetivo que era realizar o sonho de competir e isso me deu forças pra seguir, sou muito determinada quando quero alguma coisa e enquanto não atingir o objetivo eu não paro.


A Notícia – Participar de competições é uma parte importante do fisiculturismo. Como você se prepara para uma competição e como lida com a pressão durante o evento?

Fabrícia – O “segredo” para a preparação é a disciplina, organização e constância, tem que fazer todo dia a mesma coisa sem reclamar, então é focar a mente no objetivo e seguir. Achei que sentiria mais pressão durante o evento, mas até que consegui segura bem a onda e lidei bem com a pressão.


  A Notícia – O fisiculturismo também envolve mudanças no corpo ao longo do tempo. Como você lida com as variações em seu físico e como se mantém confiante independentemente das mudanças?

Fabrícia – Quando se é bem assessorada fica mais fácil lidar com as mudanças no corpo, e eu tive uma equipe ótima me auxiliando, isso me deixava confiante a todo momento.


 A Notícia – Quais são seus ídolos ou modelos no mundo do fisiculturismo? Como eles influenciaram sua abordagem ao esporte?

Fabrícia – Alexsandra Santos, Elisa Pecini e Mirian Barbosa. Acompanhar o estilo de vida delas e ver onde elas estão chegando e levando o esporte me influencia bastante a querer continuar.


  A Notícia – Para quem está interessado em começar no fisiculturismo, quais conselhos você daria? Quais são os passos iniciais mais importantes a serem considerados?

Fabrícia – Creio que a palavra certa para se usar para qualquer um que queira começar é: Constância! Então é isso, seja constante no que for fazer e não se desvie do caminho e caso desviar, volte o quanto antes.


A Notícia – Como você enxerga o futuro de sua carreira no fisiculturismo? Existem objetivos específicos que você ainda deseja alcançar?

Fabrícia – Depois dessa competição eu vi que levo jeito e quero fazer outros campeonatos em breve. E sobre objetivo específico por agora é me profissionalizar assim que possível.


 A Notícia – Muitas pessoas têm ideias equivocadas sobre o fisiculturismo. Que mensagem você gostaria de transmitir para aqueles que não entendem completamente esse esporte?

Fabrícia – Que nem tudo se resume ao que você toma e sim naquilo que você faz. Muitas pessoas acham que é só tomar anabolizante que já é um fisiculturista, mas só quem vive o esporte sabe que não é bem assim. Tem que ralar muito para conseguir colocar um “shape” competitivo.

Deixe um comentário

Outras Notícias